HISTÓRIA DAS FONTES

As 7Quintas reúnem hoje, dentro da propriedade, 7 fontes que aparentemente não tinham ligação umas com as outras por estarem localizadas em propriedades distintas. Pelo menos era o que se pensava.

Reza a história, transmitida de geração em geração, que quem se refresque nas 7 fontes ganha 7 anos de sucesso e de protecção divina.

Cada fonte fica localizada numa propriedade que outrora pertenceu a diferentes proprietários. Pequenos agricultores, gente simples e de trabalho que tinham na sua quinta o seu modo de sustentabilidade e de subsistência. Estes pequenos agricultores, que com as suas famílias cuidavam da terra tão bem quanto podiam e sabiam, tinham orgulho nas suas culturas e nas suas propriedades.

Estas terras localizadas na encosta norte da serra de Marvão sempre foram terras de grande abundância de água. Ao longo dos tempos as terras foram sendo divididas de acordo com heranças familiares e de acordo também com a potencialidade de cada parcela, de modo a que as famílias que nelas habitassem aí pudessem subsistir.

Durante muitos anos todas estas quintas foram terras férteis e de abundância para os seus proprietários que foram construindo um território abastado e financeiramente sustentável.

Ter água era um bem precioso porque com ela se poderia plantar de tudo e com água tudo crescia e "medrava", como se diria noutros tempos.

Nestas 7 quintas, que aglomerámos, eram ricas as fontes. Tão ricas que perduraram anos e anos até aos dias de hoje. Foram-se as gentes, mudou parte da paisagem, alteraram-se algumas culturas, mas as fontes cá estão. Com água e com histórias para contar.

Dizem-nos os mais velhos, que já os pais deles e os avós lhes contavam, que nas nestas quintas havia água da boa e que os forasteiros, quando por estas terras passavam, se deleitavam a refrescar-se nas fontes. Dizia esta gente nómada que nas suas longas caminhadas eram poucas as terras por onde passavam onde se podia encontrar tão boa água.

Reza a história que alguns dos forasteiros e visitantes, que apenas passavam de tempos a tempos, diziam que quem se banhasse e refrescasse nas águas das 7 fontes ganhava 7 anos de bons negócios, 7 anos de paz familiar e 7 anos de boa saúde.

Não sabemos se será totalmente verdade, o que sabemos é que os habitantes mais velhos desta zona, chegaram a velhos rijos como um pêro e segundo nos contam viveram sempre felizes apesar das dificuldades que passaram ao longo dos tempos.

Por isso acreditamos. Acreditamos na força das águas das 7 fontes. Acreditamos que se nos refrescarmos nelas ganhamos sobretudo qualidade de vida, bem-estar e uma enorme tranquilidade e satisfação.

Outra das histórias que os mais velhos nos contam é que nos tempos dos seus avós, em noites de verão de lua cheia, não havia cá lobisomens mas sim moiras encantadas que do castelo desciam direitas até às fontes e aos tanques para se refrescarem. Nessas noites de verão todos os homens destas quintas arranjavam desculpas para sair e fazerem a ronda pelas fontes, sempre na esperança de se encontrarem com uma moira encantada.

Também não sabemos se na realidade alguma vez apareceu uma moira encantada nalguma das nossas 7 fontes, o que sabemos é que nas noites de verão, com ou sem lua, os rouxinóis continuam a cantar tão bem como decerto cantavam naquelas noites em que, com as suas melodias, encantavam eles as moiras.

E sabemos isso porque os ouvimos todas as noites, empoleirados por estas árvores, junto aos tanques e às fontes.

Por isso, se vier às 7Quintas já sabe, não prometemos encontros com moiras encantadas mas prometemos que se passear à noite pelos caminhos da quinta vai poder ter o prazer de escutar o som da água a correr e o canto dos rouxinóis.